webJudaica.Com.Br
Seu portal Judaico na Internet
11/Dec/2017
Kislev 23, 5778

Sign in with Facebook

Festas Judaicas (Chaguim)

Tu BiShvat

A História do Reflorestamento de Israel

Nos tempos antigos, a Terra de Israel era coberta por florestas. Durante os anos nos quais os Judeus estiveram em exílio, as florestas foram destruídas pelos novos habitantes da terra, e o solo se tornou amarelado e desértico.

Apenas no fim do século XIX, com os primeiros passos do Sionismo moderno, os Judeus começaram a voltar para a terra de seus antepassados.

Os representantes do movimento sionista consideraram o reflorestamento uma obrigação sagrada, o símbolo da chegada de uma era de renovação. Sem importarem-se com os esforços necessários para isto, os entusiastas limparam montanhas de pedras e plantaram florestas. Nos pântanos infestados de mosquitos, plantaram árvores de eucalipto. A primeira cerimônia de Tu BiShvat, com o plantio de árvores, foi celebrada pelos habitantes do Moshav Iessod HaMa'alá, na Galiléia, em 1884. Neste dia, centenas de novas árvores foram plantadas.

Em 1908, a União dos Professores declarou Tu BiShvat o dia do plantio de árvores. A cidade de Tel Aviv não havia ainda sido fundada, e os estudantes das escolas judaicas da Iafo plantaram árvores nos lotes agrícolas do colégio, em Mikve Israel, perto de Iafo. Em 1913, mil e quinhentos alunos das escolas judaicas de Jerusalém foram para o assentamento de Motza, próximo à entrada da cidade, onde cumpriram o preceito de plantar árvores. Durante a Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), a população judaica do país vivia em constante perigo. Os habitantes de Tel Aviv evacuaram a cidade, e a tradição de plantar árvores foi interrompida, para ser reiniciada apenas durante o Mandato Britânico - e desde então mantem-se ininterruptamente.

Desde o estabelecimento do Estado de Israel, a responsabilidade por todo o reflorestamento foi transferida para o Keren Kaiemet LeIsrael (Fundo Nacional Judaico), e milhares de dunams de florestas foram plantados. O KKL é a maior fundação do movimento sionista, e foi responsável por comprar terra na Terra de Israel para o assentamento e reflorestamento desde 1905.

Em Tu BiShvat de 1949, Jerusalém foi cercada pela "Floresta dos Defensores", em memória aos caídos na Guerra da Independência. A primeira árvore desta floresta foi plantada pelo primeiro ministro David Ben Gurion. Este dia também marcou o início da primeira sessão do Knesset, que celebra seu próprio aniversário em Tu BiShvat.