webJudaica.Com.Br
Seu portal Judaico na Internet
16/Dec/2017
Kislev 28, 5778

Sign in with Facebook

Religião Judaica

Calendario Judaico

O Mês de Adar

O mês de Adar é o sexto na contagem da Criação do mundo (a partir de Tishrei), e o décimo-segundo na contagem da saída do Egito (a partir de Nissan).

O nome "Adar", da mesma forma que todos os outros nomes de meses do calendário hebraico, remonta à Babilônia. Origina-se da palavra "ADARO", na língua assíria, que significa celeiro, pois nesta época preparam-se os celeiros para a colheita próxima.

Outro significado é "escuro e nublado", por ser o último mês do inverno.

O mês é mencionado algumas vezes nas Escrituras, em seu nome babilônico, "Adar" (Esther 3:7; 3:13; 8:12, etc.; Esdras 6:15) e nos livros apócrifos (especialmente em II Macabeus 15:36), sobretudo por causa de suas múltiplas ligações históricas.

"Quando chega Adar alegramo-nos muito" (Tratado Taanit 29), pois neste mês ocorreram alguns milagres ao Povo de Israel, sendo o de Purim o mais importante. Era neste mês também que recolhiam os siclos para o Templo, para com elas comprar os sacrifícios coletivos e as outras necessidades da congregação em geral, especialmente em Jerusalém.

Em Adar costumavam consertar as estradas, ruas e mananciais que se haviam danificado durante as chuvas do inverno, preparando tudo para a chegada dos peregrinos em Pessach.

A fim de fazer coincidir o calendário lunar com o calendário solar, e para que Pessach caia sempre no mês da primavera, acrescentava-se ao ano (de tantos em tantos anos) um segundo mês de Adar. Quando o calendário foi definitivamente fixado, ficou estipulado que acrescentar-se-ia um segundo mês de Adar sete vezes, em cada ciclo de 19 anos (3°, 6°, 8°, 11°, 14°, 17° e 19° anos). Nestes anos embolísmicos o primeiro mês de Adar perde a importância, e todas as leis e costumes válidos para o mês de Adar de um ano comum são observados no segundo mês de Adar; por isso, Purim é comemorado no segundo mês de Adar, quando ele ocorre.

O signo do mês

O signo de Adar é "Peixes" pois é neste mês que os peixes nos rios e lagos se reproduzem.

O signo de Peixes é um signo de sorte, pois os peixes estão ocultos da vista, e assim são protegidos do mau olhado; os Filhos de Israel também foram comparados aos peixes.

Os signos dos outros meses são palavras no singular, como: Sagitário, Capricórnio, Aquário; o signo de Adar, porém, é uma palavra no plural, Peixes – por causa da existência dos dois meses Adar nos anos embolísmicos. E por que acrescenta-se justamente um segundo mês de Adar? Porque o princípio básico do embolismo é que o mês de Nissan seja sempre na primavera, na estação em que as frutas amadurecem e por isso o acréscimo é em Adar.

Acontecimentos do mês de Adar

* 1 de Adar - Quando o Templo ainda existia, "apregoavam os siclos [shekalim]" para a aquisição de sacrifícios coletivos [cada um contribuía com meio siclo à manutenção do Templo].

* 2 de Adar - Inaugurado o Segundo Templo, construído em Jerusalém com a permissão do Rei da Pérsia (Esdras 6:14-16)

* 7 de Adar - Nascimento e falecimento de Moisés, o maior dos profetas e líder do povo (Tratado Meguilá 13b).
Tzahal (Forças de Defesa de Israel) determinou que nesse dia seja prestada anualmente a homenagem póstuma aos soldados caídos cujo local de sepultamento é desconhecido (porque não se conhece o local de sepultamento de Moisés).

* 9 de Adar - Foi decretado jejum nesse dia, por causa da divergência entre Beit Shamai e Beit Hilel.

* 10 de Adar de 5709 (1949) - Tzahal chega a Eilat e a Bandeira de Israel é desfraldada no local.

* 11 de Adar de 5680 (1920) - Morte de Yossef Trumpeldor, defensor de Tel-Chai.

* 12 de Adar - Inauguração do Templo de Herodes (ano 20 A.C.), sobre o qual disseram nossos sábios: "Quem não viu o edifício de Herodes, nunca viu um belo edifício em sua vida" (Tratado Baba Batra 4:1).

* 13 de Adar - "Dia de Nicanor" – relembrando a vitória de Judas Macabeu sobre o general sírio Nicanor, que profanou e difamou Jerusalém e o Templo (I Macabeus 7:49). "Jejum de Esther", conforme está escrito: "Vai reunir todos os judeus de Susa. Jejuai por mim... Eu e minhas servas também jejuaremos..." (Esther 4:16)

* 14 de Adar - Celebra-se a festa de Purim. Em Jerusalém e nas outras cidades cercadas por muralhas, do tempo de Josué, filho de Nun, celebra-se no dia 15 de Adar, conhecido como “Shushan Purim”. Estabelecido em Israel o Rabinato-Chefe. Os primeiros Rabinos-Chefes foram o Rabino Avraham Itzhak HaCohen Kook e o Rabino Yaakov Meir (5681 – 1921).

* 15 de Adar - Começou-se a construir a muralha em torno de Jerusalém, na época de Esdras e Neemias, e passou-se a considerá-lo dia de festa [iom tov] (Tratado Taanit).

* 18 de Adar - Criado o primeiro Batalhão Hebreu (“Batalhão dos Condutores de Mulas”), em Alexandria, Egito.

* 22 de Adar de 5680 (1920) - Foi decidida a criação da “Haganá Ivrit” [Defesa Hebréia] em Eretz Israel. A Haganá foi ativa durante 28 anos, até o estabelecimento de Tzahal (Forças de Defesa de Israel).

* 25 de Adar - Foram invalidados os decretos do Imperador Adriano.

* 29 de Adar de 5708 (1948) - "Operação Nachshon", que rompeu o cerco a Jerusalém durante a Guerra da Independência.

Autor: Simcha Raz
Fonte: KKL - Israel